O Clone: Leo fica em choque após descobrir que é uma cópia

Nos próximos capítulos de O Clone, em reprise no Vale a Pena Ver de Novo, na TV Globo, Leo (Murilo Benício) ficará em choque após descobrir que é uma cópia criada em laboratório por Albieri (Juca de Oliveira).

Será o próprio cientista quem irá revelar ao rapaz sobre sua verdadeira origem. O jovem, que desde a infância já se sentia deslocado em relação às questões de família, tomará uma atitude após descobrir que é um clone.

SELECIONAMOS PARA VOCÊ

Mesmo com a negação de Deusa (Adriana Lessa), que foi a responsável por gerar Leo, Albieri terá uma conversa franca com o jovem, que não se sentirá nada confortável com a situação.

“Entendeu agora? Só a maneira como você é feito que é diferente. Você é um ser humano igual a todo mundo”, explica o geneticista. “Mas e meu pai? Você tá dizendo que eu não tenho pai?”, perguntará o rapaz. “Um pai exatamente como as pessoas têm, não. É um jeito novo de nascer”, destaca Albieri.

“E aquele homem daquela casa?”, questiona Leo, mencionando o encontro que teve com Leônidas (Reginaldo Faria), pai dos gêmeos Lucas e Diogo, personagens que também são vividos por Murilo Benício, e que originaram o material genético usado pelo cientista na criação do Clone (Leo).

O médico, então, explicará que, o empresário pode ser considerado como seu pai, já que ele é uma cópia genética de Lucas. “Veja bem, Léo. Ser pai é contribuir com o sêmen para o nascimento de alguém. Mas, no seu caso, não foi preciso o sêmen do Leônidas”, ressalta Albieri. “E a minha mãe?”, questiona o jovem. O cientista, por sua vez, conta que a mãe de Lucas morreu, mas também poderia ser considerada como sua mãe.

“Sou filho de ninguém”

Atordoado com as revelações, Leo se sentirá sozinho: “Quer dizer que eu não tenho pai nem mãe? Não tenho uma família como as pessoas têm? Tenho e não tenho ao mesmo tempo. Você me fez uma cópia de um carinha que você conheceu”, diz ele.

“Eu pensei que você era meu pai, mas, não, você me criou. Me fez com um desses cientistas de cinema que criam os monstros. É isso? Eu sou uma cópia do seu filho Diogo [Murilo Benício]! Eu pensei que era seu filho, mas eu sou uma cópia. Pensei que tinha conhecido minha mãe, se apaixonado e daí que eu nasci. Mas você não conhecia ela. Você tá falando que eu sou filho de ninguém.”, afirma.

Diante disso, o rapaz sairá do local e deixará Albierri para trás. Sozinho, ele vagará pelas ruas do Rio de Janeiro acreditando que nunca encontrará seu lugar no mundo.

O que você achou? Siga @siteentrete no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui.

Henrique Souza
Mineiro, 26 anos, Graduado em Comunicação Social, Redator e Social Media.
Veja mais ›