Silvia Abravanel surpreende ao ser questionada em quem vai votar

publicidade

Silvia Abravanel, uma das herdeiras de Silvio Santos, sente preguiça quando o assunto envolve política. A apresentadora do SBT disse que já sabe em quem votará nas eleições, mas odeia falar sobre isso e não revelará o escolhido.

Clique aqui e aperte o botão "Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

“Não entendo muito de política e não falo sobre isso. As pessoas mudam de opinião a todo instante, existem polarizações e discussões. Não gosto desse clima de hostilidade, agressividade”, declarou em entrevista à Folha de S. Paulo.

publicidade

SELECIONAMOS PARA VOCÊ

“Eu tenho o meu candidato, o meu posicionamento, mas fica guardadinho para mim. Não me posiciono publicamente“, admitiu ela.

Ainda no bate-papo, a beldade defendeu Silvio Santos de declarações polêmicas ao longo da carreira. Segundo ela, ele sempre trata a todos com respeito, e ás vezes acaba perdendo o filtro.

“A televisão, o meio artístico no geral, sempre foi um território livre. Um território de gays, transformistas, e meu pai sempre tratou todo mundo com respeito, e ensinou isso para nós. O negócio é que meu pai não tem filtro. Ele é espontâneo e qualquer coisa que fale, muitas pessoas já levam para um outro lado, que de fato não era aquele“, desabafou.

Não se ofende

Já em conversa com a Caras, Silvia Abravanel destacou que há pessoas que tentam lhe ofender falando sobre a sua vida pessoal. Segundo a própria, ela não se ofende ao ouvir de que foi adotada pela família Abravanel, já que é cercada de pessoas que lhe acolheram ao longo de sua existência.

publicidade

“Às vezes, quando faço algum erro na televisão, as pessoas me xingam e falam: ‘não esqueça que você é adotada!’. Elas acham que isso me ofende ou agride. Adoção não é motivo de agressão, de ofensa. Adoção é um ato de amor, de carinho. Eu tenho minha mãe biológica, que eu não conheço! Sou muito grata, porque ela me deu a vida, me gerou por nove meses. Não julgo os motivos pelo qual ela me deu”, relatou.

“Tenho a mãe Cidinha, de certidão, que me adotou, foi minha primeira mãe. Tenho a Zilda, que é secretária do meu pai há mais de 50 anos, que eu adotei como minha mãe. E tenho a Íris, que com 5 anos perguntei para ela: ‘posso te chamar de mãe?’, porque eu não tinha mais a minha mãe, ela já tinha falecido. A gente sempre se deu muito bem! Muito amigas, parceiras”, argumentou a estrela.

O que você achou? Siga @entreteoficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui.

Veja mais ›